Não existem vidas perfeitas, mas sim vidas muito completas mas com consciência podemos criar uma nova alvorada bem mais suave. Morrer e renascer é o nosso objetivo da nossa vida na Terra.

A vida pode mudar… está sempre acontecer. Cada dia é irrepetível o tempo corre veloz daí, que não devemos ficar presos nas “ memorias de dor “, pois elas não nos acrescentam em nada no momento presente.

A vida não se compadece com o “passado”. Temos de querer ser felizes, resolver as nossas dores e querer construir um puzzle cósmico bem mais colorido.

A dor, a traição, a ilusão, fazem parte intrínseca da evolução da nossa alma, na terra, assim como o amor, a dádiva, a lealdade, na grande roda da vida temos que passar por todos os processos, por todos os tipos de vibrações e de dores.

Conhecemos pessoas de que gostamos, rimos, sonhamos, choramos, no fundo vivemos! Não existem vidas perfeitas, mas sim vidas muito completas mas com consciência podemos criar uma nova alvorada bem mais suave morrer e renascer é o nosso objetivo da nossa vida na Terra:

– O caminhar para se tornar mais completos. – Devemos estar atentos à nossa intuição, observarmos os sinais dados pela vida pois está sempre acontecer. – Os nossos adversários ensinam aquilo, que não devemos fazer e dizer. São os nossos mestres internos os polícias do nosso “karma”. – Todas as pessoas que entram na nossa vida, têm uma missão especifica de ensinar, o ser humano quer para o bem como para o mal podendo causar transformações benignas ou malignas, tudo depende das vivencias que temos e que transportamos de um passado recente.

A vida é irrepetível, daí que é muito importante não ficarem presos a tudo que nos faz mal, devemos sim tentar ver em “nós” o porquê de atraíramos determinadas dores (pessoas). Devemos ter sempre a força e vontade de querer um horizonte bem mais colorido para as nossas vidas, tendo a consciência que na grande roda da nossa existência, temos que ”obrigatoriamente” passar por todas as dores, essas dores são o lapidar da nossa Alma, são essas dores que nos fazem mais nobres, mais sublimes, mais humanos.

Partilhar: