Claro que não é fácil, claro que exige uma grande determinação, um grande esforço e uma grande vontade. O problema reside precisamente porque ninguém quer mudar, é sempre preferível que os outros mudem e se adequem a nossa vontade/ego.
O outro motivo é a questão da consciência ou seja ninguém muda porque alguém diz que comportamento está errado, é prejudicial quer a si próprio, quer aos outros.
O Ego na teoria, psicanalítica, uma das três estruturas do modelo triádico do aparelho psíquico. O ego desenvolve-se com o objetivo de permitir que seus impulsos sejam eficientes, ou seja, levando em conta o mundo externo: é o chamado princípio da realidade. É esse princípio que introduz a razão, o planeamento e a espera ao comportamento humano: a satisfação das pulsões é retardada até o momento em que a realidade permita satisfazê-las com um máximo de prazer e um mínimo de consequências negativas. A principal função do ego é buscar uma harmonização inicialmente entre os desejos do ser e a realidade.

Para Carl Gustav Jung, o Ego é um complexo; o “complexo do ego”. Diz ele sobre o Ego: “É um dado complexo formado primeiramente por uma perceção geral de nosso corpo e existência e, a seguir, pelos registros de nossa memória”
O ego vai-se desenvolvendo consoante as condições socio económicas e sociais em que o ser cresce, independentemente de existir sempre uma predisposição genética para a dimensão do nosso ego. Aqui, também podemos interagir com o zodíaco pois determinados signos nomeadamente os cardinais (Carneiro, caranguejo, Balança e Capricórnio), e os signos masculinos tem uma tendência natural.
O ego vai se transformar em inimigo pessoal quando limitar e bloquear qualquer atitude que seja autêntica e verdadeira de qualquer pessoa.
Quantas vezes não vivenciamos, atitudes de pessoas com super egos, quer em jantar com amigos, em convívios inclusive no trabalho em que existe uma pessoa central que sabe tudo, que já fez tudo, que fala de todos os assuntos monopolizando assim o centro das atenções?
Ela acaba por ser a referência, em todos os tipos de assuntos (para si mesmo) claro.
Esta é uma situação onde o ego se transforma em inimigo pessoal, já que a cegueira não vai deixar ver o quanto o seu comportamento, não é um diálogo saudável. É desagradável, é pedante, é arrogante, mas é a forma de chamar a tenção de todos e assim controlar e monopolizar todas as pessoas em seu redor.
O ego é a soma de nossos muitos defeitos psicológicos que vivem em nosso mundo interior, que foram criados e continuam a ser alimentados inconscientemente por nós mesmos.
Esses defeitos se nutrem das energias dos centros da máquina humana. Cada um desses defeitos é chamado também de “eu”.

– Teimosia, Arrogância, Crítica, Medo, Megalomania, Inveja, Orgulho, Manipulação, Mentira, Violência Mental.

Qual é o nosso maior inimigo?
Será o nosso Ego?
Quanto maior ele for, maior é a dor que temos que viver hoje na terra.

Um dia, todos nós seres em evolução teremos que chegar a Buda

Partilhar: