O ser humano por vezes sem conhecer mexe na natureza divina, causando grandes danos à humanidade em termos globais.

A vaidade, o poder material sem limites, a insatisfação, arrogância, prepotência coloca o ser humano na situação atual sob uma força incomensurável de perigo ao deparar -se com o covid-19, aliado ao planeta Platão. 

Desde 2008 com a entrada de Plutão em Capricórnio, as estruturas socioeconómicas começaram a ruir, ou seja, Plutão coloca tudo a descoberto e foram inúmeros casos de corrupção na área financeira.

Poderia enumerar aqui muitos casos quer da esfera política, quer económica, com a falência de bancos, o mais recente caso foi a queda da mulher mais rica de africa Isabel dos Santos, Plutão sabe melhor que ninguém quando tudo está velho, gasto, e precisa de ser destruído, para construir algo mais “limpo.

Júpiter o planeta que expande tudo e está ligado à verdade fez uma conjunção rara no Céu, conjunção a Plutão, Deus da morte!

Curiosamente, os Países mais afetados são os de grande poder económico, EUA, Suíça, Rússia, China, Espanha, Itália toda a Europa foi dizimada por um ser micro devastador. 

Assim, todos ficamos à mercê do destino, era inevitável, pois existem forças superiores, que o ser humano não domina. Como tal o planeta Plutão entra neste jogo, mais poderoso dos deuses, pede transformação ao ser humano, entrega e humildade.

Por isso ele nos atira para o chão, sem dó nem piedade.

É nestes momentos das nossas vidas, que o nosso arbítrio cai por terra.

O ser humano percebe que não somos donos de nós próprios, não temos escolha, a não ser aceitar está transformação, pela dor causada pelo planeta Plutão.

Não há escolha, é preciso parar e começar a ter uma nova consciência mais profunda, perceber que é nossa tarefa interna. Este momento em contato com o covid-19 e com a presença de Plutão, força a humanidade a parar para essa transformação, impondo a sua força ao limite.

Todavia é real o Deus Plutão através da força transformadora induzida pelo covid-19 globalmente à humanidade, o ser humano tem que perceber que é o causador da própria morte, e consequentemente perdas em todas as áreas de vida, sem precedentes.

 

Fonte da imagem:
Felix Mittermeier

Partilhar: